Gêneros Textuais

17 de Abril de 2008 at 16:35 21 comentários

Muito se tem falado sobre a diferença entre “tipos textuais” e “gêneros textuais”. Alguns teóricos denominam dissertação, narração e descrição como “modos de organização textual”, diferenciando-os das nomenclaturas específicas que são consideradas “gêneros textuais”.

A fim de simplificar o entendimento de diversos estudos em torno desse assunto, foi criado o quadro abaixo, pautando-se no estudo de Luiz Antônio Marcushi.

Tipos textuais Gêneros textuais
Designam uma seqüência definida pela natureza lingüística de sua composição. São observados aspectos lexicais, sintáticos, tempos verbais, relações lógicas. São os textos materializados encontrados em nosso cotidiano. Esses apresentam características sócio-comunicativas definidas por seu estilo, função, composição, conteúdo e canal.
Narração
Descrição
Argumentação
Injunção
Exposição
Carta pessoal, comercial, bilhete
Diário pessoal, agenda, anotações
Romance
Resenha
Blog
E-mail
Bate-papo (Chat)
Orkut
Vídeo-conferência
Second Life (Realidade virtual)
Fórum
Aula expositiva, virtual
Reunião de condomínio, debate
Entrevista
Lista de compras
Piada
Sermão
Cardápio
Horóscopo
Instruções de uso
Inquérito policial
Telefonema etc.


Para se interpretar bem um texto, é preciso conhecê-lo, reconhecendo sua estrutura e compreendendo seu objetivo. Por isso, quanto mais você ler, e de preferência produções de diferentes gêneros, mais fácil será entender e interpretar um novo escrito. Assim, você enriquece seu vocabulário e seu conhecimento aumenta. As intertextualidades (textos que fazem referência a outros textos) serão, facilmente, identificadas e você poderá saborear melhor cada nova leitura. Lembre-se de que saber e sabor possuem a mesma etimologia (origem).A seguir serão vistos alguns gêneros textuais encontrados na mídia impressa. Esses são comuns em provas do Centro de Seleção e de Promoção de Eventos -Universidade de Brasília (CESPE-UNB), por exemplo.

Notícia

Relato de fatos ou acontecimentos atuais, geralmente de importância e interesse para a comunidade, sem comentários pessoais, opiniões ou interpretações por parte de quem escreve. Os títulos são chamativos (manchetes) para atrair a atenção de quem lê. No início do texto, freqüentemente, aparece um pequeno resumo com as informações essenciais do fato noticiado (lide).

Reportagem

Relato de fatos de interesse do público, com acréscimo de entrevistas e comentários para que possa ter uma visão mais ampla do assunto tratado. Nesse tipo de texto, podem ocorrer interpretações e opiniões acerca do fato relatado, baseadas em estatísticas, depoimentos e comparações com acontecimentos relacionados ao assunto tratado.

Entrevista

Objetiva registrar um depoimento de uma pessoa pública ou que este esteja relacionada a algum acontecimento atual. É utilizada para dar veracidade a uma reportagem ou para saciar a curiosidade dos leitores sobre aspectos da vida profissional ou pessoal do entrevistado. Para tanto, é organizada na forma de perguntas e respostas.

Editorial

Texto de caráter opinativo, escrito de maneira impessoal e publicado sem assinatura. Possui estrutura semelhante à de um texto dissertativo, de intenção persuasiva. Nele os editores do veículo expressam, formalmente, sua opinião acerca dos mais diversos assuntos, principalmente, os mais polêmicos e atuais.

Artigo de opinião

Assim como o editorial também é um texto de caráter opinativo. Porém, ao invés de representar a opinião do veículo em que está sendo divulgado, tem caráter pessoal. Logo, deve vir assinado pelo autor, que se responsabiliza pelo conteúdo, ou seja, pelas opiniões apresentadas.

Crônica jornalística

Aborda assuntos e acontecimentos do dia-a-dia, apreendidos pela sensibilidade do cronista e desenvolvidos de forma pessoal por ele. Geralmente, contém ironia e humor, já que seu objetivo principal é fazer uma crítica social ou política. Luís Fernando Veríssimo e João Ubaldo Ribeiro são exemplos atuais desse tipo de texto.

Resenha crítica

Apresenta o conteúdo de uma obra. Indica-se a forma de abordagem do autor a respeito do tema e da teoria utilizada. É uma análise crítica, pois encerra um conceito de valor emitido pelo resenhista sobre a obra em questão. Pode-se fazer uma resenha crítica sobre um livro, um show, um espetáculo teatral, entre outros.

Carta do leitor

Texto em que o leitor de jornal ou da revista manifesta seu ponto de vista sobre um determinado assunto da atualidade, usando elementos argumentativos.

Divulgação científica

Textos informativos com vocabulário preciso, frases curtas, ou seja, objetivo. Tem por finalidade divulgar para o grande público as descobertas mais recentes no campo das ciências em geral.
A utilização de célula-tronco em portadores de deficiências físicas é um tema que se encontra em vários jornais e revistas atualmente.

BIBLIOGRAFIA INDICADA

DIONÍSIO, Angela Paiva, MACHADO; Anna Rachel; BEZERRA, Maria Auxiliadora (Orgs.). Gêneros textuais & ensino. Rio de Janeiro: Lucerna, 2005.

MARCUSHI, Luiz Antônio; XAVIER, Antônio Carlos (orgs.). Hipertexto e gêneros digitais. Rio de Janeiro: Lucerna, 2004.

Fonte: http://www.cintiabarreto.com.br/didatica/generostextuais2.shtml

About these ads

Entry filed under: Nossa Língua Portuguesa. Tags: .

A sabedoria do equilíbrio, por mestre Bechara A regra na aparente falta de regra

21 Comentários Add your own

  • 1. Liz  |  17 de Março de 2009 às 21:54

    Muito bom e me foi útil, muito útil!

    Responder
  • 2. andreia  |  18 de Março de 2009 às 22:30

    muito bom ess site foi muito útil
    esse site foi mesmo feito pra mim rsrsrs!!!

    Responder
  • 3. Mandha ''  |  26 de Março de 2009 às 20:13

    ótimo .nãao vo tira nota baixa dessa vez no trabalho de pôrtugues *–* que emoção [/HASUAUSHUAHUAUSU’
    Falando sério ..me serviu pra caramba os sig dos gêneros ..valeu (:
    volto smepre que precisa !!

    Responder
  • 4. Sueli dos Santos Cabral  |  28 de Abril de 2009 às 16:08

    Matéria simples,objetiva e de fácil entendimento,enfim excelente!

    Responder
  • 5. Tatiane Ribeiro de Lima  |  5 de Maio de 2009 às 11:48

    DE FATO É SIMPLES E FACIL DE APRENDER E É REALMENTE BOM PARA NOSSO APRENDIZADO, O GENERO TEXTUAIS E O TIPO TEXTUAIS.

    Responder
    • 6. rose  |  24 de Janeiro de 2011 às 16:58

      Querida, sou professora e gostaria mto do resumo desse livro…se vc tiver algo assim envie por e-mail…
      ficria mto agradecida

      bjs
      Rose

      Responder
  • 7. geysa  |  20 de Maio de 2009 às 15:56

    me ajudou muitissimo nas minhas pesquisas de escola,e sempre me ajudarão!!!
    valeu mesmo
    beijinhos para todos

    Responder
  • 8. Erica  |  22 de Junho de 2009 às 14:28

    muito bom mesmo!! mais por favor me indica alguns filmes para trabalhar com língua portuguesa.

    Responder
  • 9. Bernadeth  |  19 de Julho de 2009 às 0:17

    Como é bom aprender, e bom mesmo quando se tem cucas brilhantes!!!!Obrigada pois me ajudaram muito.

    Responder
  • 10. Maria Aauxilidora Resende Vilela  |  12 de Setembro de 2009 às 8:53

    Simples,objetivo e de fácil entendimento,enfim excelente! obrigada!!!

    Responder
  • 11. Verônica  |  6 de Outubro de 2009 às 23:27

    muito bom!Adorei a matéria..Realmente muito útil ;D

    Responder
  • 12. Elaine Almeida  |  18 de Dezembro de 2009 às 13:31

    Adorei, mas ficaria melhor com alguns exemplos.

    Um feliz Natal e um ano novo cheio de realizações.

    Elaine Almeida

    Responder
  • 13. Arteme  |  25 de Março de 2010 às 16:03

    Bastante esclarecedor!

    Responder
  • 14. j. menezes  |  2 de Maio de 2010 às 14:32

    Dizer q é bom é pouco , esse site é maravilhoso! Foi de grande ajuda para mim, fiquei muito satisfeito.Brigaduuuuuuuuuuuuuuuuu!!!!

    Responder
  • 15. Isteliano  |  21 de Setembro de 2010 às 12:54

    nuss muito bom

    Responder
  • 16. WILLIAM  |  18 de Novembro de 2010 às 15:15

    CONTEUDO MUITO BOM PRABENS

    Responder
  • 17. nathiele  |  27 de Junho de 2011 às 20:00

    muito bom , mais eu preferia alguns exemplos!

    Responder
  • 18. Rodrigo de Freitas  |  24 de Agosto de 2011 às 9:46

    quando se faz uma prova elaborada pela banca CESPE qualquer ponto faz toda diferença na classificação e tenho certeza que as informações aqui postadas me ajudarão a estar mais perto do topo…

    Obrigado…

    “estudo: a forma mais justa de ascensão social…”

    Responder
  • 19. janaina micelly macedo martinsd  |  19 de Dezembro de 2011 às 13:12

    gostei muito por que agente ver o conhecimemto sobre a lingua portugues

    Responder
  • 20. lourdeslimongi  |  19 de Março de 2012 às 10:51

    Muito bom!me foi muito útil.

    Responder
  • 21. Bruna Nonato  |  11 de Maio de 2013 às 12:35

    Ótima explicação!

    Responder

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Julci Rocha

Arquivo

Meus Tweets


Seguir

Get every new post delivered to your Inbox.

%d bloggers like this: