SP TRANS

 

Sou aluna de pós-graduação. Fiz a carteirinha de passes escolares no inicio do ano, ciente que teria uma cota reduzida. Para minha surpresa, esta cota reduziu -se a 10 passes, mesmo frequentando a faculdade duas vezes por semana. Liguei na SP Trans ( no fatídico 156 às 8h30 do dia 10/03). A informação que recebi foi : o erro consta em sua faculdade. Eles é quem deve contatar-nos. (atendente que se identificou como Luis Santos)
Liguei na minha faculdade e o funcionário me afirmou já ter contatado a SP Trans a pedido de um outro aluno, visando aumentar a cota para 20 passes…
Novamente liguei na SP Trans, e recebi a mesma informação ( dia 10/03 às 17h18, depois de muuuita espera). Fui atendida pelo Jefferson que, no primeiro momento disse que não tinha jeito, que a cota era somente 10 passes. Depois reafirmou o que o primeiro atendente tinha falado: o problema é da faculdade.
Não satisfeita, liguei em um posto de atendimento da Sp Trans ( Sé). Novamente me afirmaram que a minha faculdade deveria enviar uma carta solicitando o aumento da cota. A atendente chamava- se Marisa e parecia muito segura do que falava, diferente dos atendentes estilo “telemarketing”.
Lá vou eu na faculdade de novo. O funcionário ( muito paciente) falou que tentaria novamente resolver com a SP Trans.
Dois dias depois ele me liga, informando que não tem jeito: a cota não será alterada.
Não satisfeita eu fui na central da SP Trans ( na rua XV de Novembro). Lá recebi a seguinte informação : volte aqui com uma carta da sua faculdade… Eu disse: “Mas o funcionário da minha faculdade já realizou este procedimento…”
A garota me pediu um momento …
Retorna com a seguinte frase : “Olha, a cota para estudantes de pós graduação é somente 10 passes, independente da quantidade de vezes que você vai para a faculdade. É a lei.”
Eu respondo : “Mas por quê ? Isso não faz o menor sentido ! Por que o metrô concede cotas de acordo com o uso do aluno da pós graduação? E que lei é essa ?”
A resposta : “É uma lei aí…”
– Que lei ? Eu quero o número da lei.
– Um momento…
(A funcionária volta com a cara totalmente diferente. Via-se claramente que ela estava irritada).” A lei é 1060/48 e 33469/93.”
– Lei Municipal ou Estadual?

– Aqui diz que é Municipal.
– Posso levar este papel ?
– Não.
Saí de lá indignada e disposta a conhecer melhor esta lei ( autoria, propósito etc). Entrei em todos os sites da Prefeitura e em nenhum eu consegui achar a descrição da lei , decreto, regulamentação, ato , ementa ou sei lá o que …

Ah ! Além disso eu fui no Procon e questionei se eu não poderia reclamar da SP Trans lá. Afinal, eu comprei a carteirinha sem saber a quantidade de cotas a que teria direito. Recebi a seguinte resposta : “diante da quantidade de reclamações que temos da SP Trans, nem compensa continuar registrando… nenhuma delas foi bem sucedida”.

Image Esta sou eu.

12 thoughts on “SP TRANS

  1. Parabens… você é corajosa… estou tentando aumentar minha cota desdo ano passado , pois ir p facul só de onibus esta complicado por causa desse transito e muita gente no onibus q nao dá pra entrar…mass nao consegui ainda, ficam me mandando de um lado para o outro…fico muito brava

  2. Oi Pamela,

    No ano passado, eu soube de uma colega que conseguiu aumentar a cota. Ela levou uma carta da universidade que informava os dias em que ela tinha disciplina. O posto da SPtrans a que ela de dirigiu foi o do Terminal Princesa Isabel. Ela disse que não foi fácil, teve que chorar muito, mas conseguiu.

    Eu não tenho mais saco para isso. Desisti de aumentar a cota…

    Abraços

  3. Olá Julci,

    A está altura do compeonato vc já deve ter terminado a pós, não é verdade.

    Agora, em 2011, estou enfrentando o mesmo problema que vc e os demais colegas estudante enfrentaram. Até parece que temos de ir à faculdade somente nos dias de aula.
    E as vezes que temos de ir fazer pesquisa em bibliotecas diversas? E quando tem nos de comprar materiais diversos para cumprir determinadas tarefas? E as pesquisas de campo?

    Tenho a sensação de que empresa SPTRANS está na contra mão. Enquanto tentamos melhorar nossa sociedade, melhorando nossa qualificação para fazer a diferença a SPTRANs pareçe fazer o que pode para impedir-nos.

    wenas@hotmail.com

  4. Eu também estou tendo este mesmo problema, estou desde o ano passado tentando aumentar a minha cota, mandei diversos emails e liguei pra todos os números possíveis e imagináveis da SPTrans e NINGUÉM sabe me explicar que tipo de lei é essa que proíbe para pessoas que moram em São Paulo e estuda em outro município (Mogi das Cruzes) de dar a cota para ônibus, ainda, que esta pegue o ônibus em São Paulo, pra que eu quero o bilhete único escolar então??? O que eu achei sobre a lei 1060/48 (que eles jogam na cara de todo mundo que quer aumentar a cota independente do motivo) é somente que a cota do bilhete único escolar só pode ser utilizado da escola para a casa e da casa para a escola; E o que isso tem a ver com eu PODER UTILIZAR a cota de ônibus? Que a propósito o meu bilhete único escolar não tem, só tem a cota da CPTM.

    Pretendo ir buscar mais esclarecimentos da própria SPTrans!

  5. estou pensando seriamente em ir nas pequenas causas, moro em São Paulo e estudo em Carapicuiba, eles estão me negando o ônibus em São Paulo, tem esse decreto mas não achei essa obrigação da faculdade ter que ser no mesmo municipio.

  6. Bom dia, estou no mesmo barco moro em SP, utilizo ônibus e metro, pra chegar até a faculdade de Guarulhos,me deram só uma cota, e agora ta osso pra aumentar a cota, me mandaram email, dizendo que foi indeferido o meu pedido de aumento.

  7. Isso tudo é muito ridículo, mas estamos num país que não se importa com seu próprio crescimento, só podemos concluir isso!
    Minha filha está fazendo Curso de Enfermagem presencial, moramos no Grajaú e o curso é ministrado no Hospital Israelita Albert Einstein, na Vila Sónia. Para chegar até lá ela precisa de ônibus+trem+ônibus, depois de pedir aumento de cota, conseguimos para 14 dias…há um equívoco, pois o mês letivo tem 22 dias…..absurdo! Ao invés das autoridades ajudarem realmente os jovens que querem estudar, que já são poucos, tentam impedí-los, pois é difícil gastar só com transporte 200,00 ao mês, e só prá ir e vir da Escola.É lamentável que o governo sempre divulgue que os estudantes pagam meia passagem, pois na verdade, pagam meia em meio mês! O que acaba não sendo benefício nenhum! É por isso que o País caminha desse jeito! Só prá desabafar, mesmo, pq é claro que nada vai mudar……

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s